Menu

No balanço das horas

relógio capaModelo RM027 da Richard Mille avaliado em 1 milhão de reais

Ele é a joia do homem. Um acessório que faz parte da moda há décadas e é passado de geração a geração. Esportivo, clássico ou despojado, não importa o estilo. Um belo relógio sempre atrai olhares e é objeto de desejo mundo afora.

No tênis não é diferente. As marcas de luxo já fazem parte do esporte há um bom tempo e associam sua imagem aos principais jogadores do circuito e da história, que se tornam embaixadores das grifes. Uma parceria de sucesso, seja com atletas da ATP ou da WTA!

Alguns “garotos-propaganda” até usam seus modelos durante a partida, como Rafael Nadal. Outros correm pra colocar o relógio no punho logo após o match point, para levantar o trofeu e durante as coletivas de imprensa. Uma cena que já faz parte do ritual de Roger Federer, Novak Djokovic, Andy Murray, David Ferrer, Jo-Wilfried Tsonga, Juan Martín del Potro, Maria Sharapova, Victoria Azarenka, Ana Ivanovic, Caroline Wozniacki. Alguns brasileiros também fazem parte dessa lista VIP.

Mas, como surgiu essa parceria entre esportes de prestígio e marcas de luxo? Para Miguel Seabra, jornalista português especializado em tênis e relógios, o “esporte branco” não precisa ser cronometrado como outras modalidades. No tênis uma partida pode se prolongar indefinidamente, mas existe um tempo limite de 20 segundos entre os pontos e todo torneio possui relógios oficiais na quadra: um para indicar a hora do dia, outro para indicar a duração do jogo.

“A Rolex se associou a Wimbledon em 1978 e, desde então, é uma das parcerias mais antigas na história do patrocínio esportivo, sendo que o tênis é fundamental na estratégia de comunicação da Rolex juntamente com o golfe, o hipismo, a vela e os esportes a motor, todos considerados ‘de prestígio’ que se adequam ao público-alvo da fabricante suíça e de várias outras marcas de luxo. Nunca antes houve tantos torneios e tantos jogadores patrocinados por marcas relojoeiras”.

Um dos diretores da Rolex é Arnaud Boetsch, ex-top 15 na década de 90, que marcou o ponto decisivo para a França na final da Copa Davis de 1996 contra a Bélgica. “É um tenista, amigo dos tenistas e grande conhecedor do tênis”, afirma Miguel, que se apaixonou por relógios ainda na adolescência, quando via Stefan Edberg usar um Ebel. Hoje, o jornalista tem uma bela coleção e fotografa os modelos enquanto trabalha nos torneios.

Miguel Seabra Maurice de Mauriac Roland Garros-2Miguel e seu Maurice de Mauriac em Roland Garros

A lista de “embaixadores” e “amigos da marca” é grande, mesmo. Por isso o Tennis Report destaca algumas das parcerias mais importantes e notáveis do tênis, além de fatos curiosos que marcaram a história do esporte e seus patrocinadores.

Novak Djokovic é o embaixador oficial da marca suíça Audemars Piguet, uma das mais famosas do mundo. Ele usa o modelo Royal Oak Carbon Concept Tourbillon, feito de carbono, cerâmica, titânio e que custa mais de 400 mil reais. Baratinho, né? rs. Já o modelo Offshore Chronograph é usado por Stanislas Wawrinka, considerado “amigo da marca”, ou seja, ele pode receber os relógios de graça ou mediante um pagamento simbólico.

relógio nole 2

A musa Maria Sharapova é tão famosa nas quadras, por seus inúmeros títulos, como nas campanhas publicitárias. Seja em editoriais de moda ou propagandas de TV, a russa é a atleta preferida de dez entre dez empresas que buscam uma bela imagem para associar a sua marca. Uma delas é a suíça Tag Heuer que contou com a ajuda da própria tenista para criar o modelo Lady F1, feito de cerâmica, aço polido e 120 diamantes. Miguel Seabra conta que conseguiu uma entrevista exclusiva de uma hora com ela não por ser jornalista de tênis há 20 anos, mas graças à TAG Heuer que conhece seu trabalho e sua paixão por relógios. Um luxo!

relógio maria

Além de colecionar títulos na carreira, Rafael Nadal também é um dos recordistas na preferência do mercado publicitário. O espanhol é patrocinado por grandes marcas internacionais e, desde 2010, é o embaixador da luxuosa grife Richard Mille que criou um modelo high tech exclusivamente pra ele. O RM27-01, avaliado em 1 milhão e quinhentos mil reais, é feito de carbono, titânio, lítio e materiais utilizados em naves espaciais e satélites como alumínio, cobre, magnésio e zircônio. Por isso é super leve (pesa apenas 3 gramas. Isso mesmo: 3 gramas!) e não sai do punho de Nadal nem durante as partidas!

nadal relógio

Victoria Azarenka é uma das grandes tenistas da atualidade. Já liderou o topo do ranking e, entre muitas vitórias e títulos de Grand Slam, a bielorussa ganhou também uma parceria com a Citizen, patrocinadora oficial dos cronômetros do US Open. Vika substituiu Kim Clijsters, que se aposentou em 2012, e é hoje a embaixadora da marca japonesa.

relógio azarenka

Roger Federer é sinônimo de elegância, dentro e fora das quadras. Ninguém melhor do que ele para liderar a elite dos embaixadores da Rolex. Sonho de consumo de qualquer mortal, a tradicional marca de relógios suíços começou a patrocinar o representante mais famoso de seu país no ano 2000 e retomou a parceria em 2006. Desde então, Federer desfila mundo afora com o modelo Oyster Perpetual Milgauss, criado em 1965 e relançado em 2007, com uma tecnologia que desvia raios eletromagnéticos. Mas o suíço gosta de variar e pode se dar ao luxo de usar quantos modelos quiser!

Relógio federer

Ela não conquistou o tão sonhado Grand Slam, mas se manteve no topo do ranking da WTA por quase um ano e ganhou patrocinadores de peso que a colocaram em segundo lugar na lista de mulheres mais bem pagas do esporte em 2011. A parceria com a Rolex surgiu há três anos e, desde então, Caroline Wozniacki não desgruda do clássico modelo Datejust, primeiro relógio a exibir a data em seu corpo. O modelo tradicional tem 26 milímetros de diâmetro e custa entre 3 mil e 5 mil reais, mas o da dinamarquesa é especial: 36 milímetros de puro glamour.

relógio wozniacki

A Rolex também tem como embaixadores Ana Ivanovic, Jo-Wilfried Tsonga, Juan Martín del Potro, Milos Raonic e é patrocinadora oficial dos cronômetros do Australian OpenWimbledon, ATP Finals, vários torneios Masters 1000 e WTA, Copa Davis e Fed Cup.

relógio

 Andy Murray também tem um relógio para chamar de seu. Há pouco mais de um ano, o escocês fechou um contrato milionário de patrocínio com a Rado. Embaixador da marca suíça, o número 3 do mundo usa o modelo D-Star 200, que faz parte da linha de mergulho da grife. Semanas depois de firmar a parceria, Murray tornou-se no primeiro britânico desde 1938 a jogar a final de Wimbledon em 2012 e depois de perder para Roger Federer, fez um discurso emocionado, mas se esqueceu de colocar o relógio. Além disso, sua namorada Kim Sears foi flagrada pelas câmeras usando um Rolex! Dois meses depois, ao vencer o US Open, a primeira preocupação do escocês foi procurar pelo relógio! Miguel Seabra escreveu sobre isso na época e, hoje, Judy Murray quando o encontra diz: “Miguel, quando eu vejo um relógio eu sempre penso em você!”.

relógio murray

A Longines é a patrocinadora oficial dos cronômetros de Roland Garros, tem como embaixadores oficiais Andre Agassi e Steffi Graf e apoia os jovens talentos do tênis pela campanha “Rising Tennis Stars”. Entre as novas estrelas que fazem parte do elenco estão o búlgaro Grigor Dimitrov e a alemã Sabine Lisicki, com seus modelos da linha Conquest Classic. Ryan Harrison, Francesca Schiavone e o brasileiro Tiago Fernandes também são apoiados pela marca suíça.

  relogios longines-2

Outro tenista que está sempre com seu relógio de pulso é David Ferrer. O espanhol é embaixador da Bovet Fleurier há 5 anos e não desgruda do modelo Tourbillon Ottanta que ele mesmo escolheu. A marca suíça não esconde o orgulho de ter Ferrer como seu representante e diz que os valores passados pelo tenista refletem tanto o perfil da empresa quanto do relógio: confiável, preciso, esportivo e exclusivo.

relógio ferrer

Os brasileiros também têm espaço garantido no mercado da relojoaria de luxo. Thomaz Bellucci, Bruno Soares, Marcelo Melo e Thiago Alves foram homenageados pela Girard-Perregaux e ganharam o modelo Chrono Hawk, uma edição limitada criada exclusivamente para eles e em prol do instituto Tênis. O relógio faz parte da coleção esportiva da marca suíça e tem design marcante, com as cores do Brasil. O Tennis Report esteve na festa de lançamento em Miami, veja o posthttp://migre.me/g4eV2

Xavier Markl Bruno Soares Thomaz Bellucci Marcelo Melo Thiago Alves Careca Pablo Cohen

O último ídolo do tênis a integrar a turma de embaixadores também é brasileiro! Gustavo Kuerten acaba de firmar parceria com a Hublot, que criou uma edição limitada de cem relógios com a assinatura do ídolo e que devem chegar ao mercado nos próximos meses: o King Power Guga Bang. A pulseira lembra a rede de uma quadra, nas cores da bandeira do Brasil, e atrás do relógio a imagem que representa a virada histórica de Guga sobre Michael Russel na conquista do tricampeonato de Roland Garros. O preço ainda não foi definido, mas a fabricante suíça acredita que será em torno de 65 mil reais. O Instituto Guga Kuerten receberá um percentual sobre as vendas do novo modelo para financiar projetos sociais. Lindo, merecido e inesquecível!

relógio guga 3

Hublot

Mas também há tenistas que não têm nenhum patrocínio com marcas de relógio. Outros já tiveram, mas não foi um casamento perfeito. Miguel explica: “Andy Roddick, um dos atletas mais famosos do mundo, não foi um bom ‘garoto-propaganda’.  Ele não tinha o ‘espírito Rolex’ e o contrato acabou por ele se esquecer de colocar o relógio em público. Já Serena Williams, mesmo com uma bela carreira e muito carisma, não é embaixadora de nenhuma marca, talvez por sua personalidade explosiva. Robin Soderling e Tomas Berdych, dois grandes aficionados e conhecedores da relojoaria, ironicamente, não têm patrocinadores”.

E você? Lembrou de outro tenista que não apareceu no post? E qual desses relógios é o seu preferido? Conta pra gente!

Agradecimento especial a Miguel Seabra. Formado em História da Arte, foi jogador e treinador de tênis na universidade. Iniciou a carreira de jornalista em 1989. Hoje é editor da revista Espiral do Tempo (www.espiraldotempo.com), colaborador do site britânico Worldtempus (www.worldtempus.com), comentarista de tênis do canal Eurosport, viaja pelos torneios mundo afora e sempre que pode junta suas duas paixões: tênis e relógios.

Fotos: Reprodução, Miguel Seabra e Ariana Brunello

voltar ao topo