Menu

Festa de Reis!

 DSCN4953-2Despedida de David Nalbandian na La Rural, em Buenos Aires (Foto: Ariana Brunello)

Um calor sufocante, filas que tomavam um quarteirão inteiro do charmoso bairro de Palermo e ingressos a preços exorbitantes. Nada disso impediu os treze mil fãs que lotaram a arena montada na La Rural, famoso centro de exposições e eventos em Buenos Aires, de darem o último adeus a um de seus grandes ídolos no esporte.

Último integrante da La Legión, estrelado grupo de tenistas argentinos que marcou uma geração, David Nalbandian anunciou a aposentadoria em outubro e se despediu das quadras no último fim de semana em clima de festa. Ao lado do Rei, o conterrâneo Juan Mónaco e os amigos Rafael Nadal e Novak Djokovic, que durante o ano todo revezaram a coroa e o trono do ranking mundial.

E o público portenho, amante incondicional do tênis, também foi protagonista da festa, afinal a cantoria típica argentina não poderia faltar! E a todo momento pediam: “No te retires, David!”. Os outdoors espalhados pela cidade já anunciavam o que seria o primeiro duelo da série de exibições: David x Golias. O Tennis Report acompanhou os dois dias de exibição em Buenos Aires e conta os detalhes pra você!

Com boas jogadas intercaladas por brincadeiras e piadas, Nalbandian e Nadal mais uma vez mostraram a intimidade e o respeito mútuo de uma longa amizade, pra delírio dos fãs. De repente, do alto da arquibancada vem o grito: “Habla en español, boludo!”. Um espectador reproduziu a bronca dada por David na coletiva de imprensa no Chile, quando Rafa espontanemante começou a falar em inglês. Gargalhada geral!

Fim de jogo, Nadal vence por 6-3 e 6-4, corre pra rede e dá um forte, longo e emocionado abraço em David. Poucos minutos depois, o anfitrião pede atendimento médico. O fisioterapeuta entra na quadra, faz um alongamento aqui, uma massagem ali e é ovacionado pela plateia: "Olê, olê, olê, olê, Nole, Nole!”. Sim, era o próprio. O Rei das exibições, Novak Djokovic!

Então Juan Mónaco entra em quadra e as duplas estão formadas. No placar: Argentina x Restante do Mundo. Chorei de rir, confesso! E não só pela descrição tipicamente hermana, mas pela exibição mais engraçada que já vi. Começa o jogo e Nadal erra um voleio, pra desespero de Djokovic que deita no chão toda vez que o parceiro vai pro saque.

De repente começa um fute-tênis dos bons, com muitas devoluções “de cabeça”. Ponto para Rafa e Nole que comemoram de “peitada”, no melhor estilo Bryan Bros. A brincadeira esquenta, Nadal pula a rede, junta-se a David e Mónaco e então começa o bombardeio pra cima do sérvio, que tira de letra.

E as famosas (e polêmicas) imitações de Djokovic não poderiam faltar. Ele vai pro fundo da quadra, vira de costas, ajeita as cordas da raquete, bate com a mão na perna, saca e grita. Ace, Maria Sharapova!

Fim de jogo, vitória do “Restante do Mundo”. No telão, uma emocionante homenagem dos familiares a David, com a pequena Sossie nos braços, que a todo momento recebe carinhos e afagos dos tios Pico, Nole e Rafa. Confira:

No dia seguinte, foi a vez de Nadal e Djokovic, que deram um show de cordialidade e respeito entre duas estrelas que brigam pelo lugar mais alto do ranking. Nole, sempre carismático e muito simpático, e Rafa, bem mais tímido e muito sorridente, surpreenderam com muitas brincadeiras e uma afinidade fora do comum.

Uma fã dispara um elogio ousado ao “bumbum” de Nadal. Djokovic corre e para ao lado do espanhol para comparar os “atributos”. Na sequência, a imitação que não poderia faltar: arregaça as mangas da camiseta, pega a raquete com a mão esquerda, inicia o ritual (puxa a cueca, passa a mão na orelha esquerda, no nariz, na orelha direita), olha com uma das sobrancelhas levantadas e saca. Depois mata o ponto na rede com um voleio. Tudo como se fosse canhoto!

Pra completar a festa, Nole dança ao som de Men in Black, mas é reprovado por Will Smith, que lhe ensina os passos corretos lá no meio do box. O ator está gravando cenas do próximo filme em Buenos Aires e entregou os trofeus aos jogadores, que sairam da La Rural direto para o La Bombonera bater uma bola no intervalo entre Boca Juniors e All Boys.

Fora das quadras alguns contratempos foram inevitáveis como a falta de controle nas arquibancadas, espectadores que pagaram caro, sentaram nas escadas e não tinham total visão da quadra, falta de organização e de atenção com os profissionais da imprensa que trabalharam em condições distantes das ideais para um grande evento. Os tenistas, como sempre, garantiram o espetáculo e a diversão típicas dos torneios de exibição e deram a David uma despedida como ele merece: digna de um Rei.

Confira a galeria de fotos:  http://migre.me/gMAWZ

voltar ao topo