Menu

Das quadras para os gramados

 fut fognaFabio Fognini: “Palmeiras, scoppia che la vittoria è nostra”

Do avião para o hotel, do hotel para a quadra, da quadra para a academia, da academia para o hotel, do hotel para o avião novamente. Vida de tenista é assim, falta tempo, sobram compromissos que devem ser cumpridos religiosamente onde quer que estejam. Ou seja, sempre a mesma rotina. Quase sempre.

Nas poucas horas de folga na agenda, o jeito é aproveitar e curtir cada minuto fazendo o que mais gosta. Faz bem descansar o corpo e, principalmente, a mente. Alguns jogadores gostam de explorar a culinária local e visitar bons restaurantes. Outros preferem conhecer pontos turísticos pelas cidades onde passam. E há quem não abra mão de curtir alguns eventos esportivos.

Mas, quando o assunto é esporte, não tem jeito! O futebol é mesmo a segunda modalidade na vida de quase todos os tenistas. E nada melhor do que prestigiar grandes clássicos e eternos ídolos dos gramados, é claro, no país do futebol. Aproveitando uma brecha na semana do Brasil Open, os craques do saibro não perderam tempo e correram para o estádio em São Paulo.

futebol delbonisFederico Delbonis no Allianz Parque

Eliminado por Facundo Bagnis logo na primeira rodada do ATP 250, disputado no Ginásio do Ibirapuera, o argentino Federico Delbonis teve tempo de sobra para curtir um dos maiores clássicos do futebol brasileiro. O campeão do Brasil Open 2014 assistiu, de camarote, à partida entre Corinthians e Palmeiras pelo Campeonato Paulista. Apaixonado por futebol como todo “hermano”, Delbonis é torcedor do Boca Juniors e se encantou pela vibração da torcida no Allianz Parque.

futebol fognini

Quando soube que em São Paulo havia um time com origens de seu país, o italiano Fabio Fognini não pensou duas vezes. Aproveitou o dia livre para acompanhar a partida entre Palmeiras e Rio Claro, também no Allianz Parque. De quebra, ganhou uma camisa personalizada e um livro que conta a história e a trajetória do Palestra Itália. Fognini também entrou no embalo da torcida e reforçou o coro: “Palmeiras, scoppia che la vittoria è nostra”!

futebol nadal 2Rafael Nadal no Maracanã

Durante a primeira edição do Rio Open, no ano passado, Rafael Nadal realizou um sonho: conhecer o estádio do Maracanã. O espanhol não só acompanhou o clássico entre Flamengo e Vasco como também deu o pontapé inicial para a partida. Torcedor do Real Madrid, Nadal é apaixonado por futebol e só não seguiu a carreira nos gramados pois o amor ao tênis foi maior. Nas poucas horas de folga seu passatempo preferido é ir aos estádios, em qualquer lugar onde esteja.

 fut monaco-2Pico Monaco no clássico Flamengo x Vasco

Outro apaixonado pelos gramados é Juan Monaco, que acompanhou o espanhol durante a visita ao maior estádio do mundo. O argentino, nascido em Tandil, também disputou o Rio Open no ano passado e aproveitou a companhia de um de seus melhores amigos no clássico carioca. Pico, como é conhecido no mundo do tênis, é torcedor do Estudiantes de la Plata e já presenteou Nadal com uma carteirinha de sócio do clube argentino.

futebol guga djokovicGuga e Djokovic no Engenhão

“Rivais” na partida exibição no Ginásio do Maracanazinho e “rivais” em amistoso no Engenhão, Guga e Novak Djokovic trocaram as raquetes pelo gramado durante rápida passagem do atual número 1 do mundo pelo Brasil, em 2012. Dois dos tenistas mais carismáticos da história compartilham também a paixão pelo futebol. Guga é torcedor do Avaí e Nole do Milan e do time sérvio Estrela Vermelha.

futebol almagroDa grama para o saibro, Ronaldo bate bola com Almagro

Tenistas amam o futebol e boleiros também amam o tênis. Tricampeão do Brasil Open, Nicolas Almagro não visitou nenhum estádio, nem cobrou pênaltis nos gramados brasileiros, mas disputou uma partida de tênis especial. Ronaldo, que adora o esporte branco, trocou as chuteiras pela raquete e enfrentou o espanhol num jogo particular em São Paulo. Treino de luxo para Almagro, que não escondeu a felicidade em dividir a quadra com um dos maiores ídolos do futebol mundial.

fut haas fedSeleção "suíço alemã brasileira": Roger Federer e Tommy Haas

Entre tantos apaixonados, há aqueles que também entram no clima e vestem a camisa, mesmo por brincadeira. Afinal, agradar a torcida da casa também faz parte da rotina dos tenistas em exibições mundo afora. Foi assim que Roger Federer e Tommy Haas encantaram o público brasileiro no Ginásio do Ibirapuera, em 2012. Um show de tênis no país do futebol.

Imagens: Arquivo Pessoal e Divulgação

voltar ao topo