Menu

Sunday Middle Sunday

middle keepMiddle Sunday, o dia de folga em Wimbledon

Tradição. Valores, costumes e bens culturais transmitidos de geração a geração, por serem considerados valiosos em uma sociedade. No tênis, esse ritual continua mais vivo do que nunca, um dos motivos pelos quais esse esporte é tão especial. Cada torneio tem suas peculiaridades e o mais antigo de todos sabe muito bem como sobreviver, firme e forte, com seu próprio ritual, ao longo dos anos.

Quadras de grama, morangos com creme, royal box, silêncio descomunal, ingressos esgotados, ausência de propagandas e entrevistas nas quadras, dias chuvosos, outfits exclusivamente brancos para os jogadores, que saem sempre juntos ao final da partida, uniformes clássicos no estilo vintage para os juizes e um dia de folga.

Desde 1877, as quadras do All England Lawn Tennis and Crocquet Club recebem o torneio de Wimbledon, que começa no final de junho e termina no início de julho. São catorze dias de muita emoção, surpresas e casa cheia. Menos no domingo entre a primeira e a segunda semanas do campeonato. É o “Middle Sunday”, um dia de descanso no cronograma do Grand Slam inglês.

Tradicionalmente, não há jogos no “Middle Sunday” e, assim, não há cobertura da imprensa, nem diversão para o público britânico, fã incondicional do esporte branco. O primeiro “day off” na história de Wimbledon surgiu em 1991. Segundo os organizadores, a regra foi criada para dar aos moradores do bairro um pouco de paz e sossego e, assim, preservar o relacionamento de longa data com a simpática vizinhança do All England Club. Um misto de interesses políticos, sociais e culturais.

Mas, pelo regulamento, a Câmara Municipal concedeu a permissão da realização dos jogos no domingo em casos de emergência. Desde 1877, o All England Club abriu as portas em pleno “Middle Sunday”, apenas três vezes na história de Wimbledon: 1991, 1997 e 2004. Em todas, a chuva, tão tradicional na capital britânica quanto o torneio, atrasou o cronograma e as partidas foram reagendadas para o domingo, que se transformou no “People’s Sunday”, com ingressos a preços acessíveis e assentos disponíveis sem reservas.

5839974445 8474443381 z-2All England Club somente abriu as portas durante o Middle Sunday em 1991, 1997 e 2004

O primeiro “domingo do povo” aconteceu após uma semana de muita chuva em Londres, considerada uma das mais úmidas na história de Wimbledon, com 188 jogos adiados em quatro dias de torneio. Os espectadores conseguiram ingressos por dez libras nos melhores assentos, formando uma fila quilométrica nos arredores do All England Club. No total, 24.894 pessoas acompanharam confrontos como os de Gabriela Sabatini e Andrea Strnadova, e John McEnroe e Jean-Philippe Fleurian.

Em 1997, mais chuva e uma nova chance de título para um tenista britânico, após vinte anos. Tim Henman levou a torcida local à loucura, ao vencer o holandês Paul Haarhuis por 14 a 12 no tiebreak no quinto set. O tenista da casa reconheceu que jamais presenciaria novamente uma multidão como essa nos últimos dez anos de sua carreira. Para ele, esse dia histórico se transformou no "Super Sunday".

No último “domingo do povo”, o público presente acompanhou doze partidas de simples na terceira rodada do masculino e dez do feminino. Nomes de peso em ação, como Tim Henman, Serena Williams e Roger Federer. E algumas regras foram obrigatoriamente quebradas ao longo da semana, para desespero dos mais tradicionalistas. As duplas masculinas passaram de melhor de cinco sets a melhor de três, até as quartas de final e o início das partidas em todas as quadras passou para as 11 horas em vez de meio-dia.

Dias de chuva à parte, o “Middle Sunday” gera controvérsias até hoje. Há quem defenda a tradição, afinal um dia livre permite que jogadores e torcedores façam um balanço da primeira semana e a “grama sagrada” também precisa de um “respiro”. No terceiro dia as quadras já estão bem judiadas após tantas horas de partida. Por outro lado, muita gente acredita que passou da hora de repensar esta “tradição”, que não existe em nenhum outro torneio, para melhorar o cronograma dos jogadores, afinal eles já cumprem um calendário exaustivo.

Já que hoje é mais um domingo de folga na história de Wimbledon, o melhor a fazer é aproveitar o tempo livre fazendo o que a gente mais gosta. Vale bater uma bolinha com os amigos, rever as partidas da semana com uma boa taça de morangos com creme ou simplesmente não fazer nada. Afinal, amanhã é a “Manic Monday” e começa tudo outra vez. Uma “segunda louca” com todas as partidas das oitavas-de-final de simples e outras tantas de duplas para acompanhar. Ufa! E viva a tradição!

middle trawb-2Vai um moranguinho, aí?

Imagens: Divulgação 

voltar ao topo