Menu

Made in Brazil

Winner-Wimbledon-2016-DegrossiO tradicional painel manual de Wimbledon, que inspirou o trabalho de Fernando Degrossi

Quadras de grama, uniformes brancos, Royal Box, middle sunday, morangos com chantilly, Pimm’s Cup... São muitas as tradições no mais antigo torneio de tênis da história que completa 130 anos. Para celebrar a data, os organizadores do terceiro Grand Slam da temporada tiveram uma ideia diferente - e genial - para uma de suas tradições: convidar artistas e designers gráficos do mundo todo para reproduzirem o espírito de Wimbledon no pôster comemorativo de 2016.

Ao longo de duas semanas, chegaram ao All England Club nada menos do que 1.124 trabalhos vindos de vários países. Mas, apenas uma das obras de arte seria escolhida para representar esta edição tão especial do torneio. Em uma primeira seleção, dez participantes se destacaram. E entre os dez, o pôster vencedor foi o do designer brasileiro Fernando Degrossi, que serão produzidos, exibidos e vendidos durante as duas semanas de competição na capital inglesa.

Fã do esporte e de Novak Djokovic, o artista de São Paulo bateu um papo com o Tennis Report sobre o trabalho desenvolvido para o torneio mais tradicional do calendário e outros desenhos de sucesso em sua carreira, a importância de levar a arte brasileira para o mundo, a aprovação da artista russa Yulia Brodskaya, que desenhou o cartaz em 2015, os elogios que recebeu de Philip Brook, presidente do All England Club, e claro, sobre tênis. Confira!

Tennis Report - Como você descobriu o design gráfico?
Fernando Degrossi - Descobri na infância. Adorava desenhar, criar e contar histórias pelos meus desenhos. Não tive dúvidas em fazer uma faculdade relacionada à arte, até que conheci o Desenho Industrial. Quando tive minha primeira aula de identidade visual, pensei: “É isso que eu quero fazer da minha vida! Representar grandes marcas por meio do desenho”. Abri uma agência de design gráfico especializada na construção de marcas e identidade visuais, a Unitri. A necessidade de criar para os mais diferentes públicos me treinou a sempre desenvolver uma idéia por trás da forma, assim meus projetos não seriam avaliados apenas pelos resultados estéticos. Uma história verdadeira, bem contada e conectada com um marca surpreende. Esse método vem me ajudando em importantes conquistas como desenhar o logo de um dos aviões que transportou a seleção brasileira durante a última Copa e o mais importante até o momento: desenhar o da garrafa comemorativa dos 140 anos da Heineken. O design foi eleito por um concurso mundial, assim como o
selo comemorativo dos Jogos Olímpicos Rio 2016 com uma arte minha, que será lançado pelos Correios em breve e Wimbledon, que veio para fazer frente às principais conquistas que tive profissionalmente.

fernando-degrossiFernando Degrossi desenvolve os desenhos em sua agência Unitri, em São Paulo

TR - Como surgiu a oportunidade de ser um dos milhares de designers do mundo todo, convidados a criar o pôster de Wimbledon 2016?
Fernando Degrossi -
Participar de concursos com exposição mundial é uma grande oportunidade do meu design aparecer e estar associado a uma importante “marca”. Wimbledon nunca bateria na minha porta para que eu fizesse o design do seu pôster oficial, então é preciso correr atrás dessas oportunidades e se dedicar como se fosse uma chance única. Foi o que fiz.

TR - Qual foi sua inspiração?
Fernando Degrossi -
Quando soube do concurso, tive acesso ao trabalho de alguns participantes que postavam as suas artes. Percebi que o jogador de tênis, assim como a quadra, as bolas, os troféus e os famosos morangos de Wimbledon estavam presentes na maioria dos trabalhos. Então eu teria que buscar algo pouco explorado pelo outros participantes e que obedecesse o tema de 2016 “In pursuit of greatness”- Em busca da grandeza. Buscar a grandeza em um torneio é vencer, se concentrar etapa por etapa e o chaveamento de classificação mostra bem isso. É uma longa caminhada, repleta de desafios. Em Wimbledon, esse painel é manual e muito clássico, eu só precisava apresentar o painel de forma criativa. Então unifiquei a uma bola de tênis para dar sentido de movimento e de velocidade ao conjunto.

TR - A artista russa Yulia Brodskaya, autora do cartaz oficial de Wimbledon em 2015, disse ter adorado o conceito do seu pôster pois a textura sutil na bola de tênis passa uma sensação agradável. O que sentiu ao saber disso?
Fernando Degrossi -
Quando mostramos um projeto de design para a família, é bem provável que todos gostem, porém, agradar outros designers que têm o senso estético apurado e crítico é uma conquista e tanto.

TR - E como foi saber que o presidente do All England Club, Philip Brook, gostou muito da maneira como seu trabalho representou Wimbledon, mesmo com um estilo tão contemporâneo, que vai na contramão da tradição local?
Fernando Degrossi - É esse tipo de reconhecimento que eu busco. O presidente de um evento tão importante escolheu meu projeto para representar um torneio grandioso, que explora a arte e o design com peças-chave em sua comunicação
!

Wimbledon Poster 2016 adjPôster oficial com adaptações feitas por Wimbledon, aprovadas pelo autor

TR - Havia outros brasileiros na disputa? O que significa termos hoje muitos nomes nacionais envolvidos na área do design gráfico mundial?
Fernando Degrossi -
Tinham mais brasileiros, sim. Já participei de outros concursos mundiais e o Brasil está sempre envolvido. O design brasileiro é rico, tem muito a mostrar.

TR - Qual a importância desse “prêmio” para você?
Fernando Degrossi -
Para mim é muito importante. Já obtive outras conquistas em concursos internacionais e nacionais de design, mas esse é um dos maiores, não somente pelo número de participantes.

TR - Você gosta de tênis, acompanha os torneios, tem algum jogador preferido e bate uma bolinha também?
Fernando Degrossi -
Gosto, sim. Já joguei, me machuquei, parei e preciso voltar. Acompanho tênis e sempre torço para os jogadores que têm carisma. Guga fez escola, e hoje, Novak Djokovic tem minha torcida. Ele é um monstro.

TR - Quem ama tênis o associa a uma forma de arte pela maneira como é jogado, por toda identidade visual e de movimentos que envolvem o esporte. Qual a ligação do tênis com o design para você?
Fernando Degrossi -
Tênis e design estão 100% conectados.  O tênis é visto como um esporte elitizado no Brasil e tenho certeza que essa impressão acontece pelo comportamento de sua comunicação. A identidade visual dos torneios internacionais, os logos e os uniformes dos jogadores apresentam design em todos os detalhes. Wimbledon, então, grita design. É exatamente por isso que me dediquei tanto para estar no meio de quem reconhece design como algo essencial.

Imagens: Arquivo pessoal / Divulgação
Saiba mais sobre o trabalho de Fernando Degrossi: www.fdegrossi.com

voltar ao topo