Menu

Os mini Slams

 IW BNP-Paribas-Open-2010-2BNP Paribas Open abre a temporada dos "mini Slams"

Estrutura, organização, jogos, público, animação, glamour, expectativa e clima de Grand Slam. Tão bom quanto acompanhar ou estar em um dos quatro majors do tênis é vivenciar a experiência de um torneio Masters 1000 ou Premier Mandatory. São nove ao longo da temporada da ATP e quatro na agenda da WTA, cada qual com suas histórias, características e detalhes que os tornam tão especiais.

Abrindo o calendário em março, um grande mês para o esporte, dois eventos consecutivos em solo americano chamam a atenção: o BNP Paribas Open em Indian Wells e o Sony Ericsson Open em Miami. São dois mil pontos e muito dinheiro em jogo, o que atrai um grande número de tenistas em lados opostos do país. O alto nível e a quantidade de dias de competição, dez e doze respectivamente, fazem dos primeiros Masters 1000 e Premier Mandatory da temporada dois mini Grand Slams.

O apoio e a presença da torcida, que lota as arquibancadas do início até o fim de cada torneio, também são fatores decisivos na preferência de muitos jogadores que consideram esta a melhor época nos calendários da ATP e da WTA. Em sua 37ª edição, com estimativa de público acima de 370 mil pessoas e com mais de 5 milhões de dólares em premiação, o primeiro torneio deles acontece no magnífico complexo do Indian Wells Tennis Garden, no deserto da Califórnia.

Leia mais ...

Xangai, Dubai e Queen’s: os melhores de 2013

 gold-trophyXangai, Dubai e Queen's no pódio da ATP

Estrutura, comodidade, facilidade, conforto. Requisitos básicos para o sucesso de qualquer evento de tênis ao redor do mundo. Não importa se o torneio é grande ou pequeno, o que vale mesmo é a qualidade dos serviços, da equipe de funcionários e das condições oferecidas aos profissionais do circuito.

Pra esquentar a briga e acirrar a concorrência, nada melhor do que uma competição onde todos esses critérios são colocados à prova e muitos são os vencedores. Ganham os jogadores, os patrocinadores, o público. A escolha do melhor torneio do ano é feita pelos próprios jogadores da ATP e entram em votação os padrões estabelecidos respectivamente nas três categorias: Masters 1000, ATP 500 e ATP 250.

A Associação dos Tenistas Profissionais anunciou os vencedores da última temporada. Masters 1000 de Xangai, ATP 500 de Dubai e ATP 250 em Queen’s foram eleitos os melhores de 2013 no calendário da ATP World Tour. Os dois primeiros já são figurinhas carimbadas e o torneio britânico estreia merecidamente no pódio dos torneios do circuito masculino.

Leia mais ...

3, 2, 1 ... no ar!

DSCN5510Cabine de transmissão do SporTV no Rio Open

Você liga a TV e lá estão as imagens da quadra, do público e dos jogadores. A voz inconfudível do narrador e a informação precisa do comentarista também. Tudo pronto para mais um dia de transmissão. Parece fácil, não é? Mas por trás das câmeras a realidade é outra. Um verdadeiro batalhão trabalha pesado para que os telespectadores não percam nenhum lance da partida.

A maioria dos torneios que assistimos pela TV no Brasil são internacionais e os canais locais recebem o sinal para a retransmissão. Mas quando o evento é aqui, o trabalho é diferente. No Rio Open, os direitos autorais são da ATP Media, mas as imagens são feitas e geradas pelo SporTV, canal oficial do torneio pelos próximos cinco anos. A equipe saiu da emissora e se instalou no Jóquei Club Brasileiro, onde mantém um contato real com os jogadores, o público e a mídia.

São 98 pessoas responsáveis pela engenharia e 36 envolvidas com jornalismo e eventos que, há seis meses trabalham no planejamento da transmissão, gerada a 105 países. A possibilidade de sair da cabine e interagir com a torcida dá um outro colorido ao evento e à transmissão, além de garantir uma infinidade de opções e um material com mais qualidade jornalística. O Tennis Report acompanhou de perto o trabalho de transmissão do Rio Open e conta os detalhes pra você, leitor e telespectador, que sempre quis saber um pouco mais sobre o outro lado da telinha.

Leia mais ...

Melbourne 40 graus

 Polands-Jerry-Janowicz-is-003-2Jerzy Janowicz se refresca no Melbourne Park (Foto: Getty Images)

O que os cangurus, os coalas e as altas temperaturas têm em comum? Todos são marcas registradas do país mais encantador do planeta. Na Austrália as quatro estações são bem definidas e não é novidade que, em pleno verão no hemisfério sul, os termômetros lá ultrapassem facilmente a marca dos 40 graus. E, na primeira semana do primeiro Grand Slam da temporada, Melbourne mais parece um caldeirão. O forte calor aliado à alta umidade do ar tem prejudicado muita gente.

Se para o público que apenas acompanha as partidas já é difícil, imagine para os jogadores que, muitas vezes, chegam a ultrapassar limites físicos sequer imaginados. Resultado: tenistas se arrastando nas quadras até a última gota de suor. Sem falar nas inúmeras desistências logo na rodada inicial do “Happy Slam”, que nesta edição bem que poderia ser chamado de “Heat Slam”.

Só na primeira rodada da chave principal, nove tenistas abandonaram as partidas: Andrey Golubev, Alex Bogomolov Jr, Tommy Haas, John Isner, Radek Stepanek, Julian Reister, Robin Haase, Bernard Tomic, Polona Hercog e Ivan Dodig. Desistências que igualam o recorde registrado no US Open 2011 e em Wimbledon 2013, numa única rodada de um Grand Slam na Era Aberta. Com a temperatura na casa dos 44 graus, a Política de Calor Extremo foi implementada no quarto dia do Australian Open.

Leia mais ...

Feliz Natal

Papai NoelHo Ho Ho!

Mais um ano chega ao fim! Foram muitas surpresas, desilusões e duplas faltas. Ao mesmo tempo, 2013 também foi repleto de aces, vitórias e comemorações. Como o Natal é época de agradecer e, por que não, fazer alguns pedidos especiais, nada melhor do que uma boa oração pra espantar a ziquizira! Então acenda uma velinha, confie no bom velhinho e peça com muita fé:

“Ace nosso que estais nas quadras / Santificadas sejam nossas raquetes / Venham a nós todos os títulos / Sejam feitas as nossas jogadas / Assim no saibro como na rápida / O winner nosso de cada dia nos dai hoje / Perdoai as nossas duplas faltas / Assim como nós perdoamos a quem nos dá bola na fita, na cara e no pé / E não nos deixei desistir nem por W.O. / Mas livrai-nos dos erros não-forçados. Amém.”

Leia mais ...

Olhares sobre Roger Federer

fedbook

Ver o maior tenista de todos os tempos em ação, com sua maestria, é bem diferente de estar do outro lado da rede e jogar contra ele nas quadras mundo afora. Situações que confirmam a teoria de que “tudo depende dos olhos de quem vê”.

Pensando nisso, o escritor Scoop Malinowski reuniu depoimentos de torcedores, jornalistas e fotógrafos especializados em tênis, pegadores de bolinha, celebridades e até mesmo dos próprios jogadores que dividem ou já dividiram a quadra com o homem que ocupou a primeira posição do ranking mundial por mais de 300 semanas e é considerado o melhor de todos os tempos.

Os fãs revelam todos os detalhes do tão sonhado encontro com o ídolo. Já Andre Agassi, Patrick Rafter, Jim Courirer, Lleyton Hewitt, Guilhermo Cañas, James Blake e Rafael Nadal estão entre os 50 tenistas que contam suas experiências e compartilham momentos engraçados, curiosos e emocionantes vividos ao lado de Roger Federer. Cada um com um olhar diferente.

Leia mais ...

As melhores jogadas de 2013

 monfils-2O showman Gael Monfils (Foto: Getty Images)

Australian Open, Roland Garros, Wimbledon, US Open, WTA Championships, ATP Finals, Masters 1000, 500 e 250. São inúmeros torneios num calendário extenso de uma temporada alucinante. Jogadores, treinadores ou fãs de tênis, não importa. Todo mundo que acompanha o esporte tem na memória os momentos preferidos de 2013.

Todos os anos a ATP seleciona as melhores jogadas da temporada e a WTA faz uma lista ao público que escolhe a favorita por votação. Uma disputa bem difícil, afinal foram muitos os pontos imprevisíveis e emocionantes que já entraram pra história do esporte, seja no cimento, no saibro ou na grama.

Confira os truques de mágica protagonizados com maestria por alguns dos maiores tenistas do circuito nessa temporada. Pra guardar na "videoteca". Ready? Play!

Leia mais ...

No Jardim de Infância

kids top 10Rafael Nadal, Novak Djokovic, Roger Federer e Andy Murray: muita fofura!

No mês de outubro é assim: todo mundo revira o baú em busca da foto mais fofa e volta a ser criança, nem que seja apenas pelas redes sociais.

Vale tudo: foto banguela, de colégio, de princesa, com mil e uma fantasias, com bicho de estimação e até do jeitinho como vieram ao mundo! A brincadeira faz tanto sucesso que até os tenistas entraram na farra e voltaram ao jardim de infância!

O Tennis Report também não resistiu e reuniu algumas fotos dos craques da bolinha amarela, quando ainda davam os primeiros passos pelas quadras. Olha só quanta fofura!

Leia mais ...

Pets do tênis

 dia dos animais-3

O que Maria Sharapova, Novak Djokovic, Serena Williams, Andy Murray e vários outros jogadores têm em comum além do tênis, das lesões e das campanhas publicitárias? Um pet muito fofo pra chamarem de seu!

Já faz tempo que o box não é mais exclusividade da família e dos treinadores. Cada vez mais os filhotes acompanham seus donos nos torneios pelo mundo e podem ser vistos nos hoteis, nos clubes e nas quadras distribuindo muito amor e carinho, seja nos treinos ou durante a premiação.

Para celebrar o Dia Mundial dos Animais, 4 de outubro, o Tennis Report reuniu os mascotes mais lindos e famosos da ATP e da WTA. Mas, muito cuidado: as imagens a seguir contêm excesso de fofura e podem provocar paixão ao primeiro latido... ou miado!

Leia mais ...

Nadaaaaaaaal

 DSCN2070Dona Tânia, a maior nadalete do Brasil!

Já faz 6 meses que o Brasil Open recebeu grandes nomes do tênis internacional. O tempo passou, mas a fama da Dona Tânia, a simpática senhorinha que abalou o Ginásio do Ibirapuera, continua!

Ela gritou, chorou, sofreu, sorriu, suspirou, driblou o segurança e ficou cara a cara com o ídolo. Uma história que poderia ser a de milhares de adolescentes enlouquecidas que estiveram no torneio em São Paulo. Mas foi ela quem atraiu todos os olhares do país e chamou a atenção do "Rei do Saibro"!

Se tinha alguém tão famosa quanto Rafael Nadal no Ginásio do Ibirapuera, essa era a Dona Tânia com seu gogó de ouro: “Nadaaaaaaaaaaaal”!!!

Leia mais ...
Assinar este feed RSS